Bem vindas (os) !

A Mostra à Céu Aberto de Arte e Cultura da Visualidade, ocorre na cidade de Porto Velho, Rondônia; região amazônica; norte do país; desde o ano de 2017, sendo a primeira edição realizada pela gestão do "Foto Clube de Rondônia", a partir da ideia da fotógrafa Marcela Bonfim, idealizadora; hoje, realizadora junto com Saulo de Sousa, fotógrafo e educador visual; com a colaboração fundamental de outros fotógrafos, músicos, teatrólogos, artistas e estudantes da imagem, além de ativistas culturais da cidade que exercem a partir da imagem suas ideias e ideais; numa grande composição; integrando e encaixando as diversas narrativas e as mais possíveis expressões imagéticas como o som, a performance, o teatro, a dança e o diálogo, todos encaixados na métrica tempo x espaço; tendo a rua como o lugar-suporte ideal ao acesso às diversas (re)composições. 

Até qui realizamos as três primeiras edições da mostra, reproduzindo modelos como o "Curatorial, onde percebemos com o tempo, a não aplicabilidade em nossas especificidades que precisam ser acessadas, não selecionadas. 

 

Nesse sentido, a mostra nasceu também da necessidade de ocupar espaços vazios, sobretudo, na memória e na identidade do rondoniense e do nortista; como também, os espaços abandonados pelo descaso governamental na cidade de Porto velho; e do desejo à ampliação do acesso da população em geral, às produções locais, inclusive compondo junto com esses espaços que por si só já são por essência visuais; como a "Rua Euclides da Cunha"; antigamente conhecida como Rua do Coqueiro, bastante badalada até o ano de 2012; pelo fluxo de trabalhadoras e trabalhadores informalizados pela sociedade; e forçados a deixar o espaço, hoje, vazio e descuidado; aguardando  a próxima convocatória... que também abrangerá outros espaços nessa edição. 

O suporte em Lambe-Lambe, além de fundamental, surpreende a cada ano por esta característica de acesso, afinidade, sendo um material que foi criado para estar na Rua, e comunicabilidade desse material, nas vias onde já existe a imagem pronta, praticamente aguardando as próximas narrativas. 

Portanto, é parte do nosso entendimento, o acesso como meio fundamental ao pensamento visual; ainda mais em Porto Velho, lugar ocupado por tantos lugares; e porque não refleti-los; se já são parte destas tantas composições espaciais?

  • As imagens das Galerias 2017, 2018 e 2019 são dos fotógrafos Saulo de Sousa, Mario Vrenee, Cleber Cardoso e Ju Laureano; bem como a  Hely Chateaubriand e Raissa Dourado, autores dos vídeos, ambos realizados de forma independente sendo contribuinte na composição dessa obra que cresce e se desdobra a cada ano com o reconhecimento de narrativas (re)existentes fundamentais às nossas identidades brasileiras.  

2018 Criado por ê-BonFim 
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now